Bairros

Campinas chega a 22.530 casos de dengue. Mas epidemia perde força

A Secretaria de Saúde de Campinas divulgou ontem, 17, uma nova atualização dos casos de dengue. Em junho foram 626 casos contra 8.699 em maio, 9.011 em abril, 3.644 em março, 478 em fevereiro e 72 em janeiro. Do começo de 2019 até agora foram confirmados 22.530 casos de dengue.
Os números registrados de 1º a 17 de junho mostram uma redução da epidemia que se dá quase que totalmente na zona sul da cidade. O número de junho corresponde a 7,2% dos registros de maio.

A região mais afetada é a chamada “Noroeste”, com 6.427 casos (que fica no Sudoeste da cidade). A Sudoeste na mesma região vem em segundo lugar, com 5.904, seguida pela Sul, com 5.280 confirmações. Todas ficam além da rodovia Anhanguera.

Segundo a Secretaria, entre 10 e 15 de junho, em conjunto com a Secretaria de Serviços Públicos, resolveram intensificar ações na região chamada de noroeste” e foram coletadas 21,4 toneladas de lixo de potenciais criadouros. E informam que a ação continua nesta semana. E a partir de hoje, dia 18, os trabalhos na região Sul também serão intensificados no Parque Oziel.

“É importante que as pessoas recebam os agentes. A remoção do lixo e dos criadouros é fundamental”, disse a coordenadora da Vigilância de Agravos e Doenças do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Tessa Roesler.

Foto Luiz Granzotto

 

64672752_2250248388358085_2684663604371783680_n

EM BARÃO IMOVEIS FECHADOS PREOCUPAM

 
As equipes do Centro de Saude ainda estão vistoriando varias casas em Barão e fazendo campanha . A Dra. Regina, coordenadora do Núcleo de Saúde Coletiva do Centro de Saude de Barão esteve na ultima reunião do CONSEG Conselho de Segurança para informar dados da secretaria e das ações para combater a a epidemia da dengue e prevenção. e pedir ajuda da população para atender os Agentes COmunitários de Saude e para que não deixem acumular água em recipientes, e que façam limpeza em terrenos e imóveis, mesmos aqueles que estejam temporariamente inabitáveis. “Caso isso não ocorra, o poder público fará uma notificação ao proprietário” e cobrar multa e entrar com outras medidas jurídicas cabíveis.
 
Ai vão algumas medidas propostas pelo CONSEG para ajudar nisso
 
* Garrafas PET e de vidro: As garrafas devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo.
 
* Lajes: Não deixe água acumular nas lajes. Mantenha-as sempre secas.
 
* Ralos: Tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso.
 
* Vasos sanitários: Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico.
 
* Coletor de água da geladeira e ar-condicionado: Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.
 
* Calhas: Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.
 
* Baldes e vasos de plantas vazios: Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.
 
* Plantas que acumulam água: Evite ter bromélias e outras plantas que acumulam água, ou retire semanalmente a água das folhas.
 
* Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria.
 
* Pratinhos de vasos de plantas: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.
 
* Lixo, entulho e pneus velhos: Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Guarde os pneus em local coberto ou faça furos para não acumular água.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s