Primeira página

Bosque das Palmeiras luta contra falta de água, asfalto e abandono

Sem asfalto, sem água, sem luz em várias ruas e outras necessidades. Essa ainda é a realidade do Bosque das Palmeiras e vários outros bairros criados no que ainda é, na prática, a zona rural de Barão. Embora por lei já tenha sido incorporada à área urbana desde 1989.

A luta de quem luta pela casa própria, desses moradores de Barão  que moram  numa região rural  inóspita, na fronteira com o município de Jaguariuna é tão  ou mais difícil  quanto a vida  na região sul da cidade ou outras cidades da região. Além da falta d´agua, a falta de asfaltamento ou pavimentação  das ruas secundárias –  que foi prometida no início do loteamento há quase 20 anos, até hoje nao saiu. – Sem falar da insegurança, e da falta de iluminação e da poeira que causa muita insalubridade para moradores e crianças Vejam cada um desses pontos abaixo:

CRESCE A FALTA D´ÁGUA

Nos últimos meses a falta de água  vem se tornando constante no bairro. Várias vezes foram por rompimento da tubulação. As reclamações à SANASA  são quase diárias. E os moradores estão indignados  pelo preço cobrado  pela empresa em comparação à constante falta de água .

Alguns moradores já ligaram nas  emissoras da cidade  e algumas já fizeram denuncias. Segundo vários moradores  a água falta geralmente por 2 dias seguidos Alguns desses moradores trabalham em casa , preparando comida para empresas e precisam da água para trabalhar. Em entrevista ao jornal VTV da SBT, a padeira Elizabeth de Souza  diz que  na verdade a água é cortada sem aviso e, mesmo com reclamação,  só costuma voltar no outro dia “no final da tarde”. Elizabeth diz que  acaba se virando com galões de água mineral  que ela  vende em sua padaria  “Na ultima vez que faltou na semana passada eu aoabei me virando  com 10 garrafões de água pra poder me virar no trabalho aqui” – disse Elizabeth.

Para os moradores o problema é de “falta de manutenção” , ou melhor de reforma da tubulação. Em entrevista, o morador  Patrício Munhoz diz que a tubulação de água vem da Estrada Campinas Mogi  e “sempre estoura em diferentes pontos” porque, segundo ele a tubulação é antiga, não aguenta tanta pressão e precisa ser trocada “senão a caixa d´agua não aguenta”

E além disso, essa foi a 2a vez  que o SBT de Campinas fez uma reportagem sobre a falta de asfalto  e água  no  Bosque.  Segundo a repórter…… , em 2018 o VTV do SBT  esteve no bairro para registrar tanto a falta d´água  de asfalto  e a prefeitura  havia informado ano passado (2018) que já havia sido executado o trabalho de  drenagem e hoje, 1 ano depois, tudo continua igual. “Na hora de pagar os impostos nós pagamos tudo direitinho. Ai na hora de termos uma coisa boa para bairro ai você não tem Ai você tem que ficar na poeira no meio dos buracos” – disse a moradora Célia Napoleão.

Em relação à falta d´água, a SANASA  informou que as reclamações dos moradores do Bosque das Palmeiras não procedem e que só houve um corte de água no dia 29 de maio e que logo enviaram técnicos e o problema foi “resolvido”   Mas vários moradores não confirmam e dizem que o corte de água ocorreu várias vezes  e sempre demora.

A discussão  do problema também foi levada para discussão na reunião do CONSEG que também solicitou que a SANASA inicie  a substituição dos canos antigos para novos  em todo o distrito para evitar os constantes problemas  nas redes de abastecimento.

bosque6

imagem do SBT

bosque8

ASFALTAMENTO SEM PREVISÃO

Além desses problemas de rompimentos das tubulações os  moradores enfrentam problemas que são comuns a todos os bairros da região (  Village, Vale das Garças, Ch´. Leandro, Tozan, Jardim Alto Cidade Universitaria, etc que é a falta de asfaltamento, de iluminação, da qualidade do ar,  da segurança, etc.

Não é de hoje que o bairro Bosque das Palmeiras enfrenta problemas diários de urbanização que, muito além de ser uma “promessa” do mercado e da política imobiliária vigente, é  direito e necessidade mínima de poder viver com qualidade de vida numa cidade. 

É de 2014 o primeiro dos protocolados na prefeitura, pedindo uma creche,  que a atual diretoria da BOPALBG (Associação de Proprietários e moradores do Residencial Bosque das Palmeiras de Barão Geraldo) começou novamente a cobrar. Mas conforme a Associação, já houve várias solicitações em anos anteriores. O pedido de asfaltamento pela BOPALBG é de 2015. pelo protocolo 2015.60.5019

Conforme informe da Secretaria de Serviços Publicos, já existe o projeto de pavimentação mas é necessário  conseguir os recursos para executa-la

Segundo Edson Pontes,  presidente da associação, a Prefeitura  demorou 2 anos para começar a responder o pedido. Somente em 2017  é que começaram os trabalhos de microdrenagem das ruas só encerrado em novembro passado (2018) após uma reunião com os engenheiros Pedro Leone , da secretaria de Planejamento  e marcos Sena da secretaria de Relações Institucionais quando foi iniciada  a 3ª fase de implantação a  microdrenagem e quando  houve várias conversas com representantes da SANASA, CPFL, EMDEC, Petrobras  além da Prefeitura . 

“Já tivemos algumas conquistas na área de segurança como iluminação de algumas ruas, a contratação da Ativa, o grupo da Vigilância Solidária  trouxe maior presença da PM  e conseguimos o parquinho. Agora precisamos do asfaltamento de todas as ruas  que depende de recursos e financiamento. Por isso somos obrigados a aguardar a prefeitura porque ela arca com 50% das despesas, além das praças. E fazermos por conta própria é totalmente inviável, pelo alto custo.” – disse Pontes

bosque 1

FALTA DE ASFALTO PIORA A QUALIDADE DO AR

Outra  necessidade  de asfaltamento das  ruas é  que, a cada passagem de carro ônibus ou vento mais forte , levanta e faz uma suspensão no ar  de detritos que podem ser insalubres e podem ser inalados . Para Patrício Esteban Muñoz há um excesso de poeira levantada  que vem tornando muito crítica a qualidade do ar  e que é muito prejudicial para a saúde das crianças:

“É lastimável o estado como elas se encontram. Muitas com gripes, resfriados que não se curam… É só ir na creche para comprovar. Muitos doentes…Meu filho é um deles. Desde que começou a frequentar a creche, ela não sara. Todos os dias tosse, nariz escorrendo…. E com a poeira constante, não tem como melhorar” – disse  Muñoz.

Muñoz  também ressalta outros problemas, como  o trabalho mal feito de tapar buracos. Segundo ele, ha uns 2 meses atrás, na estrada entre o Guará e o Bosque,  foram tapados apenas os buracos maiores mas os menores não. “Isso é uma falta de vontade de fazer as coisas bem feitas. E inaceitável esse tipo de atitude da prefeitura que não tem mais que a obrigação de fazer as coisas bem feitas e não nas coxas…Todos somos obrigados a pagar os impostos que não são baratos!”  –  Para Muñoz a população que vive nas partes mais afastadas do centro estão abandonados pelo poder público.esteban

“Isso não acontece nos bairros nobres. Nossa praça, que tem parquinho para as crianças, não tem iluminação! Até mês passado estava um matagal. Demorou muito tempo para que viesse um trabalhador e cortasse o mato. ” declarou

 

 

CONSEG TAMBÉM PEDIU OBRAS NO BAIRRO

Enquanto isso não acontece o importante é tentar outros caminhos . Como  Edson também faz parte do CONSEG (Conselho de Segurança de Barão) que  também registrou e solicitou obras de manutenção no bairro.

O CONSEG  protocolou junto à Secretaria de Serviços Publicos  que  seja melhorado  (nivelado)  as  ruas dos bairros  Bosque das Palmeiras e do Jd. Santa Cãndida  para facilitar o tráfego de pessoas e veículos.  E que esse trabalho seja feito de forma coordenada  e informada aos moradores e com previa, para que os problemas disso recorrentes sejam evitados.

O Conselho também protocolou junto à  SANASA solicitação para que a empresa inicie  a substituição dos canos antigos para novos, em todo o distrito para evitar os constantes problemas  nas redes de abastecimento. O  Conselho também solicitou podas e limpeza do mato na estrada  Weimar Morandi  e  Vizinal Anara  e também a iluminação da Weimar Morandi entre o Village e o Bosque das Palmeiras que serve como atalho de saída para a rodovia Campinas- Mogi.

Segundo moradores de ambos os bairros  e a PM  essa estrada tem alto índice de crimes como assaltos, roubos, furtos, tentativas de estupro e sequestro

64319748_417179025793320_8387461561559547904_n

Parte da estrada Weimar Morandi

64681132_587525481769703_313975608419811328_n

parte da estrada Weimar Morandi

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categorias:Primeira página, Saude

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s