Educação

Barão quer impedir que prefeitura feche 2 turmas do EJA Guará

Um movimento com vários moradores de Barão, professores  e alunos da EJA  – escola de jovens e Adultos  da Escola Dulce Bento Nascimento do Guará está lutando contra a decisão da  Secretaria de Educação da Prefeitura de fechar duas das 4 turmas da escolinha  em 2020 por terem poucas matrículas   oque eles entendem por “baixa demanda” .    E isso justamente  nesse ano em que o curso faz 30 anos! A única escola que mantém a oferta dos anos finais do Ensino
Fundamental na modalidade EJA em Barão Geraldo
 , segundo  eles.

Para pais, professores, alunos, gestores  e comunidade ligada à  escola, esse fechamento enfraquece o curso e cria dificuldades pedagógicas. Eles pedem apoio à manutenção das nossas 4 salas de EJA. Numa primeira  reunião dia 18/9 eles elaboraram um documento para entregarem ao  Conselho das Escolas de Campinas que junta representantes de vários conselhos das unidades da cidade. Pois segundo eles  o Conselho das Escolas tem como uma de suas atribuições deliberar sobre os critérios de abertura e fechamento de salas de aula nas escolas municipais. E o Conselho aprovou encampar a solicitação e a encaminhou à Secretaria de Educação incluindo para “abrir um canal de diálogo” com a escola. 

Temos clareza de que atendemos uma parcela mínima da população com baixa
escolaridade do Distrito e das regiões do Recanto dos Dourados e do Jd Miriam e que temos dificuldades na mobilização da demanda potencial. O enfrentamento desses desafios precisa ser feito através de uma efetiva parceria da SME com a escola. Com a indicação de fechamento de salas, a SME empobrece a oferta, viola direitos da população e se omite de suas obrigações legais.” (diz a carta)

Na carta eles informaram o quadro e matriculas ano a ano

estatistica EJA

NOVO PREDIO DA EDUCAÇÃO EM BARÃO ??

o Movimento da EJA Guará  diz que nos últimos anos, a SME tem anunciado a aquisição de um prédio na região central de Barão Geraldo para a criação de um Centro de EJA no qual haveria a oferta de cursos de qualificação profissional, EJA anos iniciais e finais, nos três períodos. E que após isso a EJA do Escola do Guará seriaa transferida para esse novo centro.
O Movimento diz que apoiamos essa iniciativa e tivemos a informação de que a compra do prédio está em vias de ser concretizada, porém sem previsões para o início dos trabalhos. “Tal movimento por parte da SME revela o reconhecimento de que existe uma grande demanda a ser atendida na região.
 ”

Acesse a carta elaborada pelo Conselho de Escola da EMEF Dulce Bento Nascimento:

 

PARA SME  ACUSAÇÃO NÃO PROCEDE

Mas segundo  Carla Silva , assessora da Secretaria de Educação, não procede a informação que haverá queda na qualidade do atendimento. Diz que um pré-planejamento  prevê que a partir de 2020 haverá uma reorganização das salas da Educação de Jovens e Adultos (EJA), na Emef Dulce Bento Nascimento, no bairro Guará, por conta da baixa demanda. “A escola tem capacidade para 120 alunos e tem 33 matriculados. Logo, atende apenas 27,5% da capacidade. Desta forma, buscando aperfeiçoar os recursos, os alunos continuarão a ser atendidos na mesma escola, no entanto, em classes multisseriadas (classes que tem mais de uma série no mesmo espaço) como já acontece em outras escolas municipais.” – declarou

O movimento contra o fechamento se reune novamente na proxima quinta , dia 3/10, para discutirem o que fazer  (Arney)

 

71072970_637617676766563_5912644377028591616_n

Reunião do Conselho das Escolas ia 25 de setembro na EMEF  Dulce  Nasc imento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s