Falecimentos

Pedro Ferrari (1934-2020) nota de falecimento

Informamos o falecimento do sr. Pedro Irineu Ferrari, aos 85 anos, no Centro Médico no dia 22 de junho passado, às vésperas de completar 86 anos. Segundo suas filhas Roseli e Cristina, ele era hipertenso e vinha apresentando problemas de memória recente desde 2019, quando então passou a inspirar muitos cuidados e não conseguia ficar mais sozinho em consequência do pânico. Muitos exames e tratamentos foram feitos na tentativa de melhorar sua saúde física e mental. Seus 4 filhos o cercaram de amor e cuidados o tempo todo em que esteve doente. No entanto, em junho houve o agravamento de sua saúde até que foi internado no Centro Médico no dia 21. Porém, na madrugada do dia 22, veio a falecer. Os médicos disseram que a baixa oxigenação acabou causando falência múltipla dos órgãos.

20200722_143438

arquivo  particular  de Pedro Ferrari

Pedro Ferrari era neto do italiano Giuseppe Ferrari e filho de Victorino (Vitório) Ferrari e Justina Bertalli. Nasceu na Colônia Xadrez (uma das colônias que deram origem a Barão e que ficava entre Buratto e Santa Isabel) em 5 de Julho de 1934, onde viviam seus pais e onde ele se criou e trabalhou desde pequeno aos 5 anos junto com seus 9 irmãos. Pedro estudou o primário com as professoras D Antonieta (no Xadrez) e com dona Alzira (na escola Mista de Barão e concluiu em Campinas). Em 1946 mudou-se com sua família para São Caetano do Sul onde viveram e trabalharam em várias fabricas. Pedro trabalhou aos 12 anos em uma fábrica de pregos (Santana Souza e cia) com chumbo derretido. Em 1948 seu pai, Vitório decidiu voltar para Barão Geraldo e comprou um sítio de 5 alqueires de Durval Antunes de Vasconcelos onde plantavam verduras e legumes para vender no Mercadão. Trabalharam muito para sustentar numerosa família e conseguir pagar a dívida do sítio com a própria produção que lá plantavam. Pedro era um dos que iam de charrete “pelo caminho de bambu” entregar a produção para venda no Mercadão.

Em 1959 Pedro se casou com Anna Luzia Adamo Ferrari (conhecida como dona Nena) e decidiu trabalhar como feirante em Campinas. Depois o casal mudou-se para a Vila Teixeira por algum tempo. Mas retornaram para Barão Geraldo, onde viveram por muitos anos do trabalho de “verdureiro” de feira e onde criou seus filhos. Ele e dona Nena tiveram 4 filhos: Roseli, Maurício, Maria Cristina, Márcio e vieram depois 2 netos. (Vinicius e Marcel)

Seu Pedro aposentou-se em 2000 mas continuou trabalhando com seu filho Maurício, que era arquiteto. Após a morte de dona Nena em 2007, passou a se sentir bastante triste sem apresentar nada de grave. Somente a partir do final de 2019 passou a manifestar problemas de memória.

Segundo suas filhas, seu Pedro considerava-se feliz e realizado por conseguir ver os 4 filhos formados e trabalhadores, pois segundo ele, a melhor herança era “deixar a educação aos filhos e ensiná-los o valor do trabalho”. Tanto que seus 4 filhos se formaram em nivel superior em boas universidades. Sempre manifestava saudade e vontade de voltar a trabalhar.

O Jornal de Barão lamenta a morte de pessoa tão importante e não te-lo conhecido antes e envia sentimentos à família, suas irmãs (Ignes, Neusa e Lourdes) e sobretudo seus filhos.

20200722_143550

Pedro e sua esposa Anna  Luzia Adamo Ferrari – acervo particular

20200722_143822

seu Pedro cuidando de criação em sua chácara

(WSS – com colaboração de Cristina Ferrari).

 

3 respostas »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s