Falecimentos

Verônica Páttaro Pelatti (1927-2020) – nota de falecimento

Informamos o falecimento da  baronense Verônica Páttaro Pelatti aos 93 anos. Filha de um dos pioneiros de Barão, Augustinho e Mª Luisa Buratto Páttaro, Verônica – mais conhecida como  “tia Vera” era nascida em 16 de junho de 1927 em Barão e irmã de Pedro, Maria Leonardi, Ademar Páttaro, e outros. Veronica trabalhou no sítio de seu pai no Curiango na infância e adolescência e viveu praticamente toda sua vida a cuidar de sua família, vários afilhados e sobrinhos. Foi casada com o pedreiro José Pelatti que construiu muitas casas em Barão e faleceu em 1974.

Dona “Vera”, como era conhecida, já vinha se tratando de problemas renais e mas segundo sua familia faleceu sem sofrimento. Nos ultimos anos vivendo em Arealva (SP) Dona Vera foi sepultada no dia 18 passado Cemitério da Saudade, no mausoléu da família Páttaro. Enfim mais uma memoria perdida e assim a bela história e Memoria e a identidade de Barão Geraldo vai desaparecendo sem que qualquer ação para preservá-la para conhecimento e respeito ao local seja realizada…. O Jornal de Barão envia condolências à familia.

Informações de Tito Páttaro Bozza (que também pesquisa e escreve sobre a História de Barão): 

“Verônica nasceu no sitio no Curiango (cerâmica na estrada da Rhodia onde seu pai tinha o sítio antes de adquirir as terras no centro de Barão Geraldo) . Era a terceira filha de Augustinho Páttaro e de Maria Luiza Buratto Páttaro. Na infância teve “osteomielite”, o que a impossibilitou de ter filhos. Casou -se na igreja da Vila Nova com José Pelatti, em 23/09/1954, cerimônia de casamento realizada pelo Padre Roccato.
Teve 42 afilhados, entre eles 4 irmãos do ex vereador Paulo Oya. Ajudou na criação das sobrinhas Maria da Graça e Maria Luzia, filhas de seu irmão Durval Páttaro, que ficou viúvo muito cedo. Contribuiu muito com a construção da Paróquia de Santa Izabel, onde consta seu nome na placa de entrada do Salão Paroquial. Ficou viúva em 22 de junho de 1974. Considerava suas sobrinhas Maria da Graça e Maria Luzia como filhas e seus respectivos filhos como netos.
Veio a completar 93 anos aos 16 de junho de 2020, falecendo no Hospital Estadual de Bauru, as 4 horas da manhã no dia 17 de junho. Faleceu por complicações renais devido a idade e senilidade. Adquiriu problemas neurológicos devido ao falecimento de sua irmã Maria Páttaro Leonardi, desde então, ficou com sua memória comprometida, até perde-la totalmente. Era uma mulher honesta, ajudava sempre a quem precisava e era muito trabalhadora.
Sempre morou em Barão Geraldo, mas devido a sua frágil saúde, ficou durante um ano com sua sobrinha, minha mãe Maria da Graça Pátaro Bozza, na Cidade de Arealva até seus últimos dias
Seu marido José Pelatti era pedreiro em Barão Geraldo e construiu muitas casas em Barão. Também eram donos de um bar na avenida Santa Izabel”
Veronica Pattaro Pellati

foto  arquivo familiar  enviada por Tito Páttaro Bozza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s