Arte&Cultura

Mariana defende normas éticas para atuação em Barão

A vereadora e candidata Mariana Conti (PSOL) não fez nenhuma promessa, compromisso ou declarou o que irá fazer por Barão Geraldo enquanto vereadora. Apenas opinou ou propôs comentários éticos – condizentes e verdadeiros – sobre as gestões de Jonas e as irrisórias ações de seus secretários em Barão e lembrou que fez algumas indicações para resolução de alguns problemas. Tanto no vídeo que gravou , como nas respostas à relação de problemas e propostas levantadas pelo Jornal de Barão em todos os grupos de bairros do distrito e cobrada de todos os candidatos.

No vídeo feito especialmente para Barão Mariana se reduz apenas a dizer que “contra as necessidades de nosso distrito, a Prefeitura aprovou um plano Diretor que expandiu o perímetro urbano de Campinas em benefício da especulação imobiliária ao invés de investir nas áreas já urbanizadas que carecem de muitos serviços e incentivar a ocupação dos já existentes vazios urbanos“. Também fala que a câmara aprovou o aumento do IPTU, de forma escandalosa . e de madrugada e todas as distorções que ja sabemos . E que afetam também Barão Geraldo ( e que provam que a Prefeitura TEM RECURSOS SIM para realizar todas as demandas de Barão sem causar dificuldades para qualquer outra região da cidade . E que não foi feito por pura birra de Jonas e devido à violenta disputa e desrespeito entre as alas populares de Barão

Como não fez declaração sobre quais as necessidades de Barão Geraldo que defenderá na Câmara, identificamos algumas posições mais incisivas ou decidias que Mariana afirmou em que praticamente assume como uma luta dela mesma . Como por exemplo: a luta pela defesa e interesses das mulheres – sua principal bandeira – pelos trabalhadores , alguns movimentos populares (sobretudo por Moradia), revisão do IPTU e outras causas defendidas pelo PSOL.

No caso de Barão Geraldo, suas prioridades de luta são uma aplicação local ou decorrência disso. Acrescido porém de pautas locais como a defesa dos interesses, atividades e pontos de vista dos estudantes e funcionários da Unicamp, principalmente das mulheres. E também provavelmente por característica local, ela defenda também algumas pautas ambientais como a preservação de matas , parques e mananciais.

No video ela afirmou que lutou pela iluminação da “rua da fazenda”, do POntilhão da Zeferino e da praça João Adhemar de Almeida Prado (que é a da Igreja Cristo Redentor)

Nesse sentido é que ela afirma “Estamos juntos na luta pela Criação do Parque Rio das Pedras” – até como sendo parte do movimento.

Também declarou que já está cobrando o “poder municipal” de tomar medidas efetivas para evitar e combater as queimadas.

Conti afirmou também que vem lutando por espaços destinados aos entregadores de aplicativos, “com espaço digno para esses trabalhadores”

E sobre a constante falta d´água em bairros mais altos (Parque das Universidades, Real Parque, Jd Alto etc) Mariana declarou que “a SANASA precisa resolver esse problema urgentemente. Importante reivindicação.” Também disse que é urgente a reabertura da ponte do Guará.

Mariana Conti também informou que seu mandato já tem feito indicações para que a prefeitura realize vários problemas urbanos Fora 44 indicações como: realizar tapa buracos em várias ruas, corrigir sinalizações das ruas necessárias, guias , arruamentos, podas e cortes de árvores, iluminação de ruas, praças, construção de calçadas, obras em creches e no Centro de saúde, manutenção de ruas , limpezas de mato , ruas e praças, etc

Vejam algumas posições específicas

1) Sobre a ocupação “Recanto dos Pássaros” e o loteamento “Piracambaia

Mariana disse que concorda com uma solução que garanta moradia digna, com segurança e regularizada para essas famílias, “preferencialmente sem a necessidade de deslocamento. Essas famílias devem ser parte atuante na busca por solução“. E no caso especifico do Piracambaia Mariana diz que
a prefeitura precisa se responsabilizar, já que trata-se de um empreendimento aprovado. (a regularização do Piracambaia é de 1971. Bem antes dos Planos Diretores.) E que a população local precisa ser ouvida na busca de uma solução.

2) Sobre a falta de um posto de saúde e de uma saída alternativa na região da Mata,

Sobre essas duas solicitações de muitos moradores, Mariana disse que é “Importante estudar a demanda por uma nova unidade em Barão, ouvindo as necessidades da população do local

E sobre a uma saída alternativa da Região da Mata (pelo CEASA?) diz ela: “É necessário o estudo para a saída da região, que se encontra completamente saturada

3) Sobre o “Pontilhão” da Rod. Zeferino Vaz ( sobre a rua Eduardo Pereira de Almeida)

diz Mariana : “É essencial que se faça as medidas necessárias para garantir a segurança do local

4) Sobre o pedido de ciclovias e calçadas em várias vias

Mariana respondeu que ”É necessário que o plano de ciclovias no distrito atenda a todas as regiões e que se garanta a segurança do pedestre com calçadas no trecho citado“.

5) Corredores de animais

Sobre os pedidos e necessidade de se construir passagens para animais nas várias estradas (em lugares que normalmente são encontrados animais mortos ) na rodovias Zeferino, Campinas-Mogi e Estrada da Rhodia Mariana disse que “A prefeitura deve se utilizar de seu poder de articulação para exigir que a concessionária resolva essa questão da passagem.”

6) Sobre a necessidade de asfaltamento, iluminação e infra-estrutura nos bairros (Village, Bosque das Palmeiras, Vale, Solar de Campinas, Independência Vitória Roppole etc)

Sobre a luta dos bairros Village, Bosque das Palmeiras, Vale das Garças, Solar de Campinas por asfalto ou calçamento e outras necessidades , Mariana disse que “todos os bairros de Campinas e do nosso distrito devem contar com infraestrutura urbana completa

Sobre a solicitação de iluminação ou aumento da Iluminação publica nos bairros, praças e ruas, (Jd. Independência, Vitória Roppole, Jd Alto, Mariana disse que “a ampliação da iluminação pública é essencial para garantir a segurança, sobretudo das mulheres.

No caso da antiga solicitação dos moradores do Jardim Independência por iluminação da praça Tenente Getúlio e também revitalização da praça (como construção de praça de esportes, quadras, academia de ginástica e brinquedos, por exemplo) A mesma reivindicação dos moradores do Jardim Alto da Cidade Universitária, Vitória Roppole ,Village e Bosque, Mariana diz que é “Muito importante a estruturação das praças, com o envolvimento da população

7) Região da Estrada da Rhodia:

Sobre as diversas problemas e propostas para várias partes ao longo da Estrada da Rhodia (duplicação, acostamento, construção de passagens para animais e também faixas ou passarelas para pedestres, semáforos, ciclovias , rotatórias , etc)
Mariana se limitou a dizer que são “importantes (todas ) as “melhorias que tragam mais segurança viária, para os ciclistas e pedestres”, ou para garantir a segurança dos animais em nosso distrito, ou para garantir segurança dos pedestres e defende a fiscalização contra queimadas e tráfego de animais: “Importante garantir a segurança dos animais silvestres” – ela disse

8) Sobre os problemas viários do distrito

Em relação à todas as necessidades de ampliação ou alteração viárias (ruas, estradas, trânsito, etc) de Barão Geraldo Mariana também respondeu com concepções éticas gerais.

Segundo Mariana , é importante aumentar a capacidade viária do distrito, porém isso “deve ser feito evitando prejuízos ambientais. além disso, é urgente uma solução que passe pelo transporte público, já que o aumento da capacidade viária é limitado, já que incentiva o uso do transporte individual, provocando mais saturação em pouco tempo.

E nesse processo “a ampliação da iluminação pública é essencial para garantir a segurança, sobretudo das mulheres“.

No caso aqui refere-se às obras de ampliação e melhoria das ruas e ou avenidas Bortolo Martins, Francisco Cândido Xavier, Luis Antônio Lalloni, e Weimar Morandi e também ruas Giuseppina Vanelli di Nápoli e Ricardo Benetton Martins que fazem a ligação entre Guará e os bairros Vale, Village, Bosque das Palmeiras e Jd. Alto com a estrada Campinas Mogi. Que pedem acostamento, ciclovias, calçadas e mais iluminação . Incluem-se também aí reformas na Estrada da Rhodia , Antônio Marascalchi, Eduardo Pereira de Almeida (a que desce da Mata para o centro),

Incluem-se aí a abertura de uma passagem alternativa da Região da Mata para o CEASA/ D. Pedro ou para a Zeferino, e a abertura entre as ruas Giuseppina di Nápoli e RIcardo Benetton Martins (ruas do CPqD) com a avenida do Shopping entre a Unicamp e o Pq das Universidades

Além disso, devem ser feitas melhorias para a segurança viária, dos ciclistas e dos pedestres., “evitando soluções que resultem em danos ambientais”.

Inclui-se aqui a reabertura da “ponte do Guará” ou da ponte da “Cerâmica Grê” . Sobre este caso, Mariana diz que “É urgente a reabertura desta ponte após tanto tempo de omissão e descaso

10) Propostas para a Região Central

Sobre os vários problemas e propostas para a região central de Barão Mariana também teceu comentários.

1) Sobre a vontade da Prefeitura em instalar a Zona Azul em Barão – contra várias manifestações contrárias dos comerciantes , Mariana diz que “É necessário medidas efetivas que diminua a circulação através de carros no centro de barão. Para isso, é necessário um sistema viário que privilegie o pedestre, transporte público e calçadas adequadas e com manutenção. Não é necessário que se implemente de cara a Zona Azul. A população precisa ser ouvida neste processo“.

2) No mesma compreensão da necessidade de redução de trânsito no centro, Algumas pessoas propõem a criação de um “CALÇADÃO NO CENTRO” de Barão (que provavelmente ficaria entre a Pça 30 de Dezembro e a av Ângelo Vicentin fechado ao trânsito para Comércio gastronomia e lazer) Mariana concorda e diz “Importante inciativa para o convivo e incentivo aos pedestres. Os autores envolvidos devem ser consultados

3) Sobre a proposta de alguns comerciantes, lideranças e moradores de “maior integração entre comércio e empresas e entidades culturais locais” (para discussão de projetos como do Carnaval , Festas de Santa Isabel e da sexta feira santa, do Natal e aniversário de Barão, assim como feiras ) . Incluem-se ai maior facilidade para os vendedores ambulantes locais , necessidades do comércio de maior tempo de abertura que se contrapõe com crescente reclamações da Lei do silencio contra alguns bares pancadões e rachas na área central. Mariana Conti disse que “é importante um pacto que garanta o funcionamento do comércio mas que também garanta espaços de lazer e cultura para a juventude.” Segundo ela “a ausência de políticas que garantam o lazer e cultura para a juventude acaba criando conflitos.


4) Sobre a reclamação de muitos moradores sobre o excesso de bancas de comércio autorizadas na Praça 30 de dezembro e Praças enter as ruas Manue Antunes Novo e Helio Leonardi/José Martins que na concepção deles deveriam ser somente ao passeio público, Mariana diz que “é importante buscar a conciliação do comércio popular, como a feira da praça do Coco com o uso recreativo das praças

5) Quanto à reclamação de décadas de moradores e comerciantes sobre o asfalto ondulado em frente ao Santander que é perigoso e pode causar acidentes Mariana COnti diz que “É dever da prefeitura cumprir com sua função. a manutenção deve ser exigida

6) O mesmo ela diz sobre a contante reclamação de limpeza de ruas e praças no centro e bairros mais centrais: “É dever da prefeitura cumprir com sua função. a limpeza deve ser exigida

7)Sobre o fechamento da rua Jean Nassif Mokarzel Mariana diz que “é ” importante garantir a regularidade da rua.

10) Sobre o Projeto de Integração de Integração e Fortalecimento do Turismo em Barão

Sobre o Projeto de Integração de Integração e Fortalecimento do Turismo em Barão que alguns empresários defendem, Mariana Conti diz que tem concordância com todos os pontos.

Só para lembrar esse projeto visa criar um Gurpo de Trabalho oficial (entre prefeitura, empresas ,ongs ) para organizar uma integração dos diversos tipos de turismo em Barão : o Gastronômico, o Turismo Científico (Unicamp, CNPEM, Mata, CPqD, etc) o turismo ecológico (Matas, parques, agrovilas, hortas), o Rural (pesqueiros, haras, sítios e chácaras de aluguel, agroflorestas, ecovilas, etc ) , o Educacional (universidades e escolas), o Cultural (teatros, Nucleos de Musica ,Dança, Salões, Centros Culturais etc), o Turismo Solidário (SOBRAPAR, Boldrini, Pro Menor, SIndrome de Down , AMIC, NAS, etc) FALTANDO APENAS O TURISMO HISTÓRICO – que em todas as cidades é o que aglutina e integra os outras formas de turismo e em Barão não existe devido ao desconhecimento da história local. E na divulgação dos vários tipos de turismo em Barão, de forma integrada, com materiais públicos que divulgue todos, as empresas (bares, hotéis, pousadas, lojas etc), universidades, centros culturais, sítios, haras, parques, Unicamp, CNPEM também fariam a divulgação dos Patrimônios Históricos de Barão Geraldo.

Por isso a necessidade de se preservar esses pontos e criar o roteiro Historico de Barão através das seguintes ações: a) Tombamento, Preservação e disponibilização ao publico do prédio da Estação Barão Geraldo que deu origem à vila e distrito e criação de um Centro de Cultura e Museu Histórico de Barão;
b)Tombamento e Preservação do Sobrado do Barão Geraldo e preparação para visitação pública guiada e particular (O mesmo com a Rio das Pedras)
c) Tombamento e preservação da Praça do Capão do Boi e realização de eventos (aniversario do distrito, como antigamente havia);
c) Tombamento e Preservação da Praça de Esportes Orestes Quércia e colocação do nome de Lázaro de Campos Faria (antiga reivindicação ) na praça Mario Gadiolli d ) Tombamento e preservação do Salão Comunitário

e) Preservação da parte principal da Fazenda Rio das Pedras e abertura para o publico com visitação guiada
f) Tombamento e preservação da Av Maria Amélia de Bambu pelo IAC e reabertura com ciclovia interna;
g) Repensar e reorganizar o Carnaval de Barão para mantê-lo integrado
h) Modificar a divulgação da Lenda do Boi Falô com outras versões mais tradicionais lo-cais,
i) Mudança do nome de algumas ruas para valorizar antigos líderes de Barão:
j) reconstruir o coreto na Praça da igreja
k) colocar um quiosque de informações e promoções turísticas na praça de entrada de Barão (que se propõe o nome Capão do Boi (lugar tido como “sagrado” pelos antigos)

É esse projeto que Mariana diz concordar com todos os pontos Porém ela ressalta que “a discussão sobre o Carnaval precisa ser democratizada e envolver a população e os blocos e a nomeação de ruas não deve contemplar escravocratas“.

Essa última afirmação nos deixou confusos , já que desconhecemos qualquer rua , em Barão, com nome de “escravocratas” o que se entende por defensores do regime escravista. Se se refere ao próprio Barão sabe-se historicamente que ele defendia – e praticou – a abolição gradual e aboliu todos os escravos antes de 1888. Mas não há rua , em Barão, com seu nome. No caso de seu cunhado Albino José Barbosa de Oliveira (filho do Conselheiro ALbino, cujo pai se pode considerar um “escravocrata”, embora não radical), até o momento não se sabe se ele defendia a escravidão como seu pai ou não.

COISAS SEM MANIFESTAÇÃO DE MARIANA

Algumas coisas Mariana Conti deixou de fazer qualquer consideração, praticamente todas relacionadas com a cultura e a História de Barão. Como no caso sobre as festas de aniversário de Barão Geraldo ( em 30 de dezembro), a realização da “Volta da Independência” criada pelo sr Lázaro Farias para ser realizada no aniversário do país – o 7 de setembro – ou no dia 30 de dezembro como alguns anos foi feito.

Outra coisa que Mariana não se manifestou foi sobre a Copa Barão de Futebol – que já é tradicional e histórica em Barão Geraldo e há uma proposta para que a Copa tenha premiação aos vencedores e menor custo para os times que consideram excessivo E para isso é necessário a reformulação da lei que impede patrocínios e impossibilita mais democratização da Copa e essa premiação.

Infelizmente Mariana não nos enviou uma declaração de compromissos ou um resumo de sua biografia como os anteriores Mas mesmo assim reproduzimos aqui o que sua assessoria publicou:

Desde muito antes de ser vereadora, Mariana participa ativamente das lutas da cidade, do estado e do país. Iniciou sua militância em 2003, no movimento estudantil e no Movimento Passe Livre, na defesa da gratuidade no transporte para estudantes e desempregados. Ainda na universidade, Mariana foi coordenadora do Diretório Central dos Estudantes da Unicamp, onde participou de lutas em defesa da ciência, por moradia estudantil, cotas sociais e raciais, e a democratização do acesso e permanência na Universidade. Mariana seguiu atuante nas lutas da educação como professora e depois servidora pública da Unicamp. Sempre esteve presente nas lutas das mulheres, enfrentando o machismo e reivindicando políticas públicas; na defesa da saúde pública, dos direitos humanos, da reforma agrária e dos direitos trabalhistas. Em 2012 Mariana foi linha de frente na Cassação do então prefeito Dr. Helio, e também foi protagonista do movimento que derrubou a absurda tentativa dos vereadores de aumentar o seu próprio salário em 126%. Eleita vereadora, Mariana segue construindo e ecoando todas essas lutas. Está sempre nas manifestações de rua pelas causas justas, e na Câmara é uma aliada de primeira hora dos movimentos coletivos por mudanças.”

EDITORIAL. A nosso ver , Mariana se baseia excessivamente nas reivindicações de estudantes da Unicamp desconhecendo totalmente a historia de Barão e os lugares de Barão (como nos casos em que se referiu à praça da Igreja católica da cidade universitária “Cristo Redentor” nomeada de João Ademar de Almeida Prado e que algumas estudantes de fora, moradoras naquela região desconhecem totalmente e por isso botaram o nome de “Praça do Estupro” o que é absolutamente desconhecido em Barão. E que a policia também desconhece totalmente.

O mesmo caso se refere ao que chama de “Cultura popular” o que provavelmente contempla o Carnaval – feito quase que totalmente apenas por estudantes da Unicamp – e projetos específicos também . Incluindo aí a Feira de Barão (que nesse caso não é de estudantes, porém usufruindo e referência entre eles ) e referindo-se à ciclovia projetada para passar pela Praça do Côco onde acontece a feira . (Projeto da EMDEC do qual participou o Vagner da Praça do Côco e que mudou o projeto a pedido dos parceiros da Feira). Essa mesma referencia de “Cultura Popular” – que é realizada totalmente por ex estudantes, professores e alunos da Unicamp – se refere à recente luta pela “Lei Aldir Blanc” e o Plano Municipal de Cultura que despreza completamente a História de Barão Geraldo –

Como já e costume do desprezo dos estudantes e funcionários da Unicamp. E o que acaba por fortalecer a forte e crescente divisão, preconceito e oposição entre uma grande parcela mais tradicional de Barão (que tem como referencia suas famílias e religiões e seu trabalho) e a parcela oriunda da Unicamp que despreza completamente a voz, valores e interesses dessa população e parece só ter como referência os livros e “doutores” das Ciências Humanas

Mas Mariana acerta totalmente quando diz que a falta de democracia do governo Jonas e nao ouvir a população tem um alto custo para os moradores. Mas esse não é o caso das regiões do Ouro Verde e campo Grande e também entre os Amarais e o Pe. Anchieta, onde a Prefeitura se dedicou e priorizou toda sua ação nesses 8 anos . No caso da região dos Amarais a prefeitura realizou uma verdadeira “revolução” atendendo inúmeros pedidos dos moradores, o que ocorreu, a nosso ver, porque o único vereador da região estava em sintonia conseguiu fazer a ponte entre a região e as decisões da Prefeitura . O que se contrapõe com a gestão de Jonas para Barão e vários outros pontos da cidade esquecidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s