Ambientalismo

Queda de árvores mortas na V. São João pode ser fatal

No dia 24 de Novembro passado a moradora Liliane Silva do Espirito Santo estava passando com seu carro em frente à Vila São João quando um gigantesco galho de mais de 20 metros de altura caiu no para brisa.. E segundo ela era um dia claro de sol sem vento e sem nuvens. O galho era de uma das figueiras da antiga fábrica de cigarros (hoje pousada e campo de airsoft) que estava morta. Felizmente o acidente não atingiu nem ela nem seu irmão que estava com ela, porém o carro parou de funcionar e acabou dando perda total. Felizmente também Liliane tinha seguro que cobriu o valor do prejuízo (o #jornaldebarao estava aguardando também essa resposta).

Na hora, além do enorme susto, o medo e a indignação e revolta dela e dos outros moradores e usuários da Vila São João foram automáticos. E é claro em primeiro lugar procuraram os proprietários do terreno onde estão as figueiras (nome mais correto por serem “ficus elástica”) para cobrar a responsabilidade não só sobre as árvores , mas pelo perigo de queda novamente que pode até matar alguém. Na hora não encontraram, mas enviaram mensagens e a PM esteve no local. Um mês depois o seguro decidiu cobrir o caso.

O caso levantou o perigo e a suspeita de que outras quedas podem ocorrer no local e os moradores da Vila São João colocaram uma faixa alertando o perigo e fizeram um abaixo assinado solicitando que a prefeitura autuasse os prorietários do imóvel e fizessem a poda das árvores perigosas. A pessoa que está cuidando do imóvel temporariamente, Vic Maia, disse que o imóvel pertence à uma empresa (que ele não quis dizer o nome) e que ele não pode fazer nada pois não tem contrato de uso nem autorização para nos passar o nome ou contato dela. Solicitamos a ele que pedisse à empresa para entrar em contato para publicarmos a versão deles.

PODA DEPENDE DE PROPRIETÁRIOS E MORADORES

Por entendermos ser um problema de segurança pública, consultamos o DPJ – Departamento de Parques e Jardins, que respondeu que devido às árvores estarem em uma área particular, a solicitação ao DPJ deve ser do proprietário ou responsável que, por sua vez, disponibiliza gratuitamente um engenheiro agrônomo para orientar sobre a melhor técnica a ser adotada no corte dos galhos que avançam sobre a via pública. Vic porém contou que no passado a empresa decidiu fazer a poda das árvores e o DPJ criou empecilhos e dificuldades dizendo que eram “espécies nativas” (Figueiras “ficus elástica” são nativas da índia nao do Brasil) E quando a própria empresa resolveu podar, a ex líder da Vila São João, “dona Lu”, juntou vários moradores , chamaram a policia e impediram os trabalhos .E por isso a empresa não mais fez esse trabalho (o Jornal apurou com o morador Luis Fernando que isso ocorreu em 2005).

Além disso, reparamos que a última ficus (mais no interior da Vila VER FOTOS ABAIXO) além de estar quase derrubando o muro, seus galhos já estão quase atingindo algumas casas. Porém a árvore esta bem viva e aparentemente bem saudável, com pouco risco de queda atualmente. Mas por quantos anos? Tudo isso depende de uma avaliação técnica do DPJ – que será útil também para outras ficus do distrito em áreas de grande movimento

O cuidador do imóvel, Vic retornou que a empresa informou que fará uma nova solicitação de poda ao DPJ, mas já avisou que, se houver resistência dos moradores da Vila São João (como ocorreu em 2005) não mexerá nas árvores. Enfim aguardamos os fatos e a ação que o DPJ tome alguma atitude pois trata-se de um perigo iminente (ainda mais com chuvas) que pode ser até fatal e aí será tarde para ser reparado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s