Comércio e Negócios

UNICAMP suspende atividades não essenciais devido à 2ª onda de COVID

O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel decidiu suspender as atividades presenciais não essenciais. Exceto as atividades da área de saúde ( inclusive limpeza, alimentação e vigilância isto é, as terceirizadas ) vigilância , alimentação , TI e manutenção de pesquisas. O Reitor determina que se continuem os tele trabalhos on line e presenciais em sistema de rodizio

Vejam a resolução do reitor

Resolução GR nº. 004/2021, de 25/01/2021 
Reitor: Marcelo Knobel 

Dispõe sobre a suspensão das atividades presenciais não essenciais nos campi da UNICAMP a partir de 26/01/2021 em virtude da piora da pandemia do Coronavírus (Covid-19).

O Reitor da Universidade Estadual de Campinas, 

  • Considerando a piora da pandemia no estado indicadas pela alta de casos, internações e mortes.
  • Considerando a necessidade de se evitar aglomerações, principalmente as atividades que reúnam grande número de pessoas em locais fechados; 
  • Considerando a necessidade de manutenção do controle da transmissão da Covid-19, visando prevenir o contágio nas dependências da Unicamp;
  • Considerando que a prevenção por meio do afastamento social é uma das medidas eficazes no combate à pandemia; 
  • Considerando que é fundamental manter funcionando integralmente a área de saúde da Universidade, que integra a rede do Sistema Único da Saúde; 
  • Considerando o cumprimento dos protocolos estabelecidos pelo MS e pela Portaria Conjunta ME e MPT 20/2002, do Decreto Estadual 65.032, de 27/6/2020 e de Portarias e Resoluções publicadas pela UNICAMP;
  • Considerando que na reclassificação anunciada no dia 22/01/2021, 78% da população do estado está na Fase Vermelha e 22%, na Fase Laranja (incluindo a região de Campinas e Piracicaba), as duas mais restritas do Plano São Paulo.
  • Considerando o Plano de enfretamento da COVID-19 da Unicamp, em especial o previsto na Resolução GR nº. 93/2020, que alterou a Resolução GR n.º 87/2020, que orienta e disciplina a retomada gradual das atividades presenciais na Universidade,

Baixa a seguinte Resolução: 

Art. 1° – Nos termos do § 5º do artigo 1º da Resolução GR n.º 93/2020, ficam suspensas as atividades presenciais não essenciais (acadêmicas, administrativas e os eventos públicos da Unicamp) a partir de 26/01/2021 até a reclassificação das regiões de Campinas e Piracicaba (que inclui a cidade de Limeira) para a fase Amarela do Plano São Paulo e permanência destas regiões na fase Amarela por, pelo menos, 14 dias consecutivos, mantidas as atividades administrativas essenciais e as da área da saúde, na forma aqui definida.

Parágrafo Único – As atividades acadêmicas e administrativas da Universidade deverão continuar ocorrendo por modo remoto.

Art. 2º – As atividades administrativas essenciais de Unidades e Órgãos da Universidade poderão funcionar em regime de contingenciamento ou rodízio, permitido o tele-trabalho no período, conforme planejamento específico de cada local e, cabendo à direção de cada órgão a adoção das medidas que viabilizem esta prática.

§ 1º – A realização de tele-trabalho, sempre que possível, deverá ser priorizada nos órgãos administrativos,

§ 2º – No período de suspensão das atividades a frequência dos servidores será aferida conforme plano de contingenciamento previamente divulgado. 

§ 3º – Durante a vigência desta suspensão de atividades presenciais, os servidores poderão ser convocados a retornar ao trabalho a qualquer momento.

Art. 3º – Para fins desta Resolução, são atividades essenciais ao funcionamento da UNICAMP as previstas no §§ 1º e 2º do art. 1º da Resolução GR n.º 34/2020, conforme detalhadas abaixo:

I – as atividades assistenciais de saúde e hospitalares, inclusive as atividades do CEB;

II – as atividades administrativas de suporte às atividades assistenciais de saúde;

III – serviço de limpeza das áreas hospitalares e demais áreas em funcionamento presencial;

IV – serviço de vigilância;

V – serviço de alimentação;

VI – serviços administrativos necessários para a continuidade do funcionamento da Universidade;

VII – serviços de suporte de TI;

VIII – atividades que requerem cuidados pessoais, como biotérios, estufas, e equipamentos de grande porte que não podem ser desligados.

§ 1º – Os servidores que não exercem atividades essenciais deverão permanecer em quarentena e em tele-trabalho no período.  

§ 2º – Os dirigentes das áreas indicadas nesse artigo definirão a forma de realização de suas atividades, de forma a garantir o funcionamento das mesmas.

Art. 4º – Permanece vigente a Resolução 80/2020, que prevê que as Unidades de Ensino e Pesquisa, os Centros e Núcleos podem, excepcionalmente, dar continuidade às atividades de pesquisa, em caráter temporário e esporádico, que apresentem risco de comprometimento irreparável e que comprovadamente não tenham encontrado alternativa ao uso dos laboratórios.

Parágrafo único – Estas excepcionalidades deverão ser avaliadas e aprovadas previamente pelo Comitê de Crise COVID-19 da Unidade de Ensino e Pesquisa, do

Centro ou Núcleo, que analisará a proposta dos interessados, que deverá indicar os prejuízos para a pesquisa e o plano detalhado de retomada pontual da atividade. 

Art. 5º – Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Marcelo Knobel

REITOR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s