História

Guarda Municipal volta a ter uma mulher no comando

A Guarda Municipal de Campinas voltou a ter uma mulher na Superintendência Geral . Trata-se da inspetora Maria de Lourdes Soares que substitui o comandante Márcio Frizarin que, após sete anos e meio, deixa a função para assumir cargo de “Oficial de Inteligência” no Setor de Inteligência da GM. A troca no comando foi oficiada pelo Secretario Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, Christiano Biggi, no dia 17 de fevereiro passado. Segundo ele, tais trocas visam ampliar as possibilidades de atuação de profissionais valiosos dos quadros da GM . “É uma forma de oxigenar o trabalho e também dar oportunidades para que mais recursos preciosos exerçam papéis de liderança na Guarda”, diz. Ele destaca a atuação nos últimos quase oito anos de Márcio Frizarin, “sempre incansável nas ações e no comando da guarnição”.

PELA SEGUNDA VEZ
A Comandante Lourdes Soares já havia assumido o comando geral da GM em 2011, sendo a 1ª e única guarda feminina a assumir o cargo, ao qual retorna agora. Ela já atuava como guarda desde 1997, quando se formou pela primeira turma da Academia da GM Campinas. Maria de Lourdes ultimamente estava na Divisão de Ensino da Academia da Guarda e antes já havia atuado no Setor de Estatística e também na Ronda Escolar.
Segundo Lourdes, ela não esperava ser convidada AGORA para assumir o Comando da Guarda novamente: “Foi uma honra receber esse convite e que exige muita responsabilidade e compromisso com a corporação e a cidade, pois a Guarda presta serviços de excelência à sociedade. É uma corporação de referência no país São homens e mulheres comprometidos que oferecem o seu melhor e isso traz bastante responsabilidade Campinas é uma metrópole e isso nos traz todos os problemas de cidade grande e a guarda é muito atuante … Nossa Academia é também de referencia. É uma honra estar a frente desses homens e mulheres.” Também o fato de ser mulher traz uma outra responsabilidade , ainda mais numa corporação que é de Segurança Publica. “E muitas mulheres se sentem orgulhosas também, junto comigo e sabem que é uma conquista que é de todas as mulheres. Muitas já brigaram por esse espaço e é muito importante que a gente vá consolidando essas conquistas no dia a dia”.

Segundo Lourdes, para esse segundo comando, o secretário Christiano Biggi não lhe pediu nada de especial. “O Secretário se preocupa em que sejamos próximos aos subordinados, ele se preocupa com o bem estar dos GM e isso está bem alinhado com nossa pretensão de gestão.” – disse a nova Superintendente da GM-Campinas

UMA BIOGRAFIA:
Maria de Lourdes Soares nasceu em Osvaldo Cruz (SP) em 22/6/1965 filha de mãe do mesmo nome, (Maria de Lourdes Soares) que a teve e criou sozinha pois não teve nem conheceu um pai. Sua mãe era autônoma e trabalhava no serviço que aparecia e vivia mudando de cidade até se fixar em Campo Grande -MS, onde moravam seus avós. Viveu parte da infância em Campo Grande onde lembra das brincadeiras mas em 1974 seus avós, trabalhadores rurais, se mudaram para Campinas onde já moravam suas filhas, tias de Lourdes. E anos depois sua mãe veio também. Em Campinas Lourdes era criada pelos avós onde viviam mudando de casa fugindo dos aluguéis altos. Começou a trabalhar ainda criança na loja de sua tia na Vila Pe. Manoel da Nobrega. Lourdes disse que na infância e adolescência era muito tímida mas na escola gostava mais de Educação Física e Esportes e também fez teatro por vários anos com o Grupo Téspis que a ajudou a reduzir sua timidez “Foi um período importante na minha vida. “
Lourdes depois entrou e cursou Psicologia na PUCCAMP de dia e trabalhava a noite como professor temporário, depois de garçonete no antigo restaurante “Maracujá”. Em 1994 formou-se como psicóloga e por ter ainda débito com a Puccamp, continuou trabalhando em vários lugares para pagar a faculdade. Em 1996 ficou sabendo do concurso para a Guarda Municipal onde entrou na primeira turma e se adaptou bem. E mesmo já como diploma de psicóloga, preferiu continuar na Guarda onde vai fazer 24 anos de corporação ” Nesse Dia da Mulheres quero fazer referência e prestar homenagem à minha avó Aparecida Soares. Uma mulher muito forte e decidida, muito correta, Criou seus filhos e netos com dificuldade. Mas me ensinou a vida inteira o valor da verdade , da correção “O que é seu é seu, o que é do outro é do outro” Ela sempre me dizia e crescemos assim com valores bem consolidados”. Maria de Lourdes diz que essa é uma característica das mulheres de sua família: “Todas guerreiras que trabalham muito E isso fez melhorar nossa condição de vida pra poder hoje ter um pouco mais de conforto”.

O DESAFIO DO PRIMEIRO COMANDO
Na Guarda a atual comandante Soares passou por vários setores. Trabalhou nos setores de Estatística e comandou a Ronda Escolar e chegou a subcomandante, e depois assumindo o comando da Guarda entre 2011-2012. “Foi um período bastante difícil, no governo do Dr Hélio e logo que ela entrou ele foi cassado e a cidade parou.” EM 2012 ela voltou para outras atividades da Guarda e por trabalhar em vários setores diferentes , conhece bastante a estrutura da GM Em 2020 , já no posto de “Inspetora de carreira” foi para a Divisão de Ensino a convite do Secretário anterior e agora, Soares foi chamada novamente para a Superintendência.
Arney Barcelos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s