Ambientalismo

Projeto KB2 leva deficientes visuais para pedalar

Por Marlene Ferreira

O Projeto KB2/Olhos que Guiam tem como principal foco incentivar deficientes visuais a praticarem o ciclismo. Nesse projeto, seu grupo promove encontros aos domingos em que participam vários deficientes visuais Os encontros se dão em diferentes locais de Campinas Mas desde o início da pandemia o pedal está parado.

O projeto surgiu da iniciativa do ciclista amador Almir Martelli, de 58 anos, que é um simpatizante do esporte ciclismo profissional. Martelli teve como motivação sua esposa Alessandra, que não sabia andar de bicicleta e quis aprender na bike dupla, pessoas que tenham dificuldade ou medo de pedalar também podem participar do projeto. Hoje, o projeto atende a inclusão social, incentivo à prática de esportes e ao voluntariado. “a bicicleta poderia ser considerada uma das sete maravilhas do mundo moderno, mesmo a bicicleta sendo antiga“. – diz.

Martelli participa de alguns grupos de pedal na cidade, e sempre está rodeando as trilhas da região de Barão Geraldo.
Ele é um dos desbravadores das trilhas. Afirma: “pedalar leva o atleta a desfrutar de lugares incríveis.
Referente ao projeto, conta que se inspirou em uma ação semelhante realizada em Recife, ao ver dois irmãos pedalando numa bicicleta, e aquilo chamou muito a sua atenção ao ouvir um deles dizer que pedalar foi a forma que encontrou pra se divertir com o irmão deficiente visual.
No ano de 2016, o ciclista comprou uma bicicleta Houston KB2, que possui dois assentos possibilitando que duas pessoas pedalem juntas e, em fevereiro de 2017, com a ciclista Fátima Mendes, profissional especializada na área da deficiência, passaram a levar deficientes visuais para andar de bicicleta ao redor da Lagoa do Taquaral.

Desde então o projeto só cresceu ganhando novos condutores, denominados guias, novos participantes e até batedores, que não pedalam na bike dupla, e sim abrem caminho e cuidam da segurança dos guias e deficientes visuais. Todos os envolvidos são voluntários e foram treinados. Atualmente, o projeto conta com nove bikes e 11 guias fixos, e batedores, e ainda revela que está em busca de patrocinadores.
O ponto de encontro é no Portão 02 da Lagoa do Taquaral, aos domingos, a partir das 8h e os encontros são revezados nos bairros de Joaquim Egydio, na Estação e também se reúne na Praça do Coco em Barão Geraldo.

(MF)

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s