Bairros

Mais uma vez Solar de Campinas aguarda promessa de asfalto

Assim como quase todos os bairros de Barão, por mais de 10 anos os moradores do bairro Solar de Campinas cobram melhorias. O Solar é um bairro que já existe há mais de 40 anos na divisa com Paulínia. E desde 2009 cobram melhorias públicas: asfalto, praça, ônibus, academia ao ar livre, calçamento e manutenção do bairro e outras melhorias urbanas que justifiquem o preço absurdo do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) que são obrigados a pagar todos os anos e sem nenhum retorno. E o bairro só tem 7 ruas e 156 casas. Porque a falta de retorno?

Recentemente o morador Valdemir Martinhago pintou o muro de sua casa dizendo que o bairro estava abandonado, cobrando as principais reivindicações e os números de protocolos desde 2009 e dizendo “Pagamos IPTU caro”. O primeiro protocolo é de outubro de 2009 (09/10/12441) outras duas petições foram entregues em 2010 (17/10/337226 e 18/10/38351). Os moradores não entraram em contato com o Jornal de Barão mas depois conseguiram uma reportagem da tv Thathy / Record.

Na reportagem para a Record , Valdemir conta que o bairro tem 40 anos “só cobrando IPTU e sem benefício algum para os moradores”. Sua esposa Rosângela Martinhago disse que após essa petição de 2009 foi feita uma atualizada em 2017 com a assinatura de 70% dos moradores (requisito para que seja lançado o plano em que parte dos custos são divididos com a população pagando mensalmente) . Segundo Rosângela já existe o projeto de pavimentação e só faltavam as galerias pluviais e a prefeitura prometeu que em 6 meses já teria o projeto de pavimentação e proposta aos moradores.

Rosângela disse que já houve associações de moradores no bairro no passado mas já a alguns anos esta paralisada.

Segundo o morador Roberto Smiderle , como o bairro fica na divisa com Paulínia, os moradores solicitaram também à prefeitura e Paulinia o asfaltamento. Mas a Prefeitura de Campinas recebe todo o IPTU e “não faz nada” .

E é uma buracaiada quando passa a máquina pra arrumar e aí que vira um desastre mesmo. Porque quando chove é muita lama e quando faz sol é muita poeira. E quando se lava e estende a roupa no varal chega no final da tarde tá aquela poeira ” – declarou.

Outro petição é a praça do bairro cujo pedido também tem mais de 10 anos. Os moradores chegaram a contratar um arquiteto para criar um projeto de praça e entregaram à Prefeitura. A moradora Juliene Barbosa disse que o arquiteto entregou todo o projeto pronto na prefeitura e até hoje nenhum retorno. Segundo ela a situação é vergonhosa pra Prefeitura por conta do valor do IPTU, da água e da luz.

“Não é um valor normal eu pagar 250 reais de luz , 350 reais de água para morar num lugar sem nenhuma estrutura”.

Nova promessa

Em nova reunião com o secretário de Infraestrutura, José Carlos Barreiro, acompanhados do subprefeito Osvaldo Kaize e do vereador Rossini os moradores foram cobrar a resposta sobre o asfalto que a muitos anos não tinham dos protocolos de solicitação.
Segundo a moradora Wiviann Brandão que esteve na reunião representando os moradores, o secretário explicou como funciona o processo e prometeu que iria ressuscitar o último protocolo parado para fazer um orçamento do projeto e depois conversarmos sobre a possível execução. E deu um prazo de 30 dias para essa resposta.

Segundo ela Barreiro deixou claro que os moradores terão que pagar uma parcela e que para a aprovação terão de ter, pelo menos, 70% de adesão dos moradores ou proprietários que aceitem pagar tal parcela.

Porém sobre a praça negaram qualquer ação no momento: “Deixaram claro que não tem como mexer na praça enquanto não houver asfalto, guia etc. E que que teremos que lutar pelo asfalto primeiramente
Falaram que depois que tiver asfalto, a praça fica fácil de resolver
” – disse Wiviann.

Na opinião de Wiviann o bairro é pequeno e não interessa muito pra eles.

(AB)

A comissão dos moradores do Solar , (da esquerda para a direita) Rosângela, Wiviann, André, Roberto, Leandro e Valdomiro (que está tirando a foto) já haviam se encontrado em 18 de janeiro com o subprefeito Osvaldo Kaize para encaminhar as solicitações .

Cinco meses depois se reuniram novamente com ele, o vereador Rossini e o secretário José Carlos Barreiro

Ruas do Solar de Campinas
Moradores reunidos para solicitação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s