Arte&Cultura

Shopping D. Pedro apresenta “Tarsila para Crianças”

por Marlene Ferreira

Há quase 100 anos da Semana de Arte Moderna de 1922, Tarsila do Amaral, sobrinha neta da famosa pintora Tarsila (que brilhou com seus quadros naquele evento histórico em São Paulo), apresenta no Shopping D Pedro uma exposição sobre a arte da tia especialmente para crianças.

Hoje, dia 10 de setembro, a exposição que tem como curadoras (Tarsila do Amaral, Karina Israel e Patricia Engel Secco), chega a Barão de forma lúdica e tecnológica, após várias temporadas de sucesso de público e crítica pelo Brasil. A mostra pode ser visitada até 24 de outubro. Os ingressos estão disponíveis no site da Sympla .

“Tarsilinha” como é mais conhecida, possui por direito o legado da tia-avó Tarsila, pintora, desenhista e tradutota e é a curadora da exposição.

Na exposição, a obra de Tarsila do Amaral é dividida em três principais fases: a primeira, chamada pau-brasil; a segunda, antropofágica, e a terceira, de cunho social.

Tarsila de Aguiar do Amaral (internacionalmente conhecida como Tarsila do Amaral ou simplesmente Tarsila), é considerada uma das principais artistas modernistas da América Latina, descrita como “a pintora brasileira que melhor atingiu as aspirações brasileiras de expressão nacionalista em um estilo moderno.

A curadora declara que a ideia da exposição é de aproximar a criança das obras, que já estudam sua tia na escola, ver as obras de uma forma lúdica e tecnológica, pois é a linguagem deles, e é uma forma muito afetiva.

Na exposição há o quadro do ” Jardim Afetivo”, que retrata toda a vivência dela nas fazendas do seu pai, com direito a som do trem, do touro, do canto dos pássaros. Todos os quadros da exposição são representados de forma lúdica.Seu objetivo é aproximar o Universo Infantil.

O ambiente “Papo com Abaporu” (baseado na obra mais famosa “Abaporu”), acaba sendo uma das grandes atrações e é o lugar mais disputado para tirar fotos, diz a expositora.

Todos os quadros são belos para se fotografar. A floresta interpretada de forma lúdica “pisando em ovos” possui um escorregador que sai num piso virtual de ovos. Há também o quadro de perguntas, onde se adquiri conhecimento sobre “Abaporu”. Os quadros de bichinhos são belíssimos diz Tarsilinha como olhos brilhando.

A atração brincar de pintar os elementos com a mão virtualmente, aparece feita na tela.

Já no quadro da Lua, há um balanço, onde o visitante se deleita com a magnifica tecnologia, sem contar que esse quadro é vendido como o mais caro da Arte Brasileira, segundo Tarsila do Amaral. E pra se divertir e viajar na imaginação há o quadro do Balanço das Cores, com dois balanços suspensos, e do chão surgem as cores em formato de espiral . Outro quadro representativo, bom pra tirar uma foto, é o Chifre do Touro. Também o “Urutu” o que tem dentro do ovo, uma curiosidade a ser desvendada..

sala de “Papo com o Abaporu”

Tarsila para Crianças é uma exposição bastante colorida e interativa, onde os visitantes podem vivenciar o mundo da pintora unindo aprendizado e divertimento. Estamos honrados em poder proporcionar essa experiência para Campinas e região. É, sem dúvida, um evento que agrada a família toda”, afirma Marcelo Zaffalon, superintendente do Parque D. Pedro Shopping.

A exposição retrata, por meio de um circuito de experiências imersivas, o imaginário de seres, cores e formas da pintora modernista. “O percurso foi especialmente desenhado para levar crianças e jovens a conhecer, de maneira inédita e muito divertida, a pintora mais importante do Brasil, Tarsila do Amaral”, explica Karina Israel.

Na exposição, é possível passear por cenários oníricos de grande beleza e até mesmo interagir com as criações de Tarsila, que apresentam e transmitem o significado de suas obras sob a ótica do universo infantil, a partir de sentidos e sensações. Crianças e adultos podem realizar uma viagem entre diferentes dimensões do universo da pintora mais conhecida do Brasil.

“Tarsila do Amaral criou um mundo único, onírico, incontestavelmente belo e que conversa maravilhosamente bem com o universo infantil”, afirma Tarsilinha. “Fico emocionada ao ver crianças brincando e interagindo com os cenários pintados com as cores caipiras, azul puríssimo, rosa violáceo, amarelo vivo e verde cantante, marca registrada da obra de Tarsila”, complementa Patricia Engel Secco.

A visitação é feita por grupos que entram no espaço a cada 30 minutos e podem circular livremente pelas estações durante este período. O uso de máscara facial é obrigatório. Ao passar por cada estação que possui toque, o visitante é orientado a higienizar as mãos com álcool em gel, disponibilizado no espaço. “A experiência segue todos os protocolos sanitários para garantir a segurança dos visitantes, como já é feito no shopping”, completa Zaffalon.

O ambiente é dividido em sete estações temáticas, com onze intervenções que exaltam a criatividade e o olhar de Tarsila do Amaral:

1. Vila dos Sentidos – A exposição começa com um cenário bucólico que remete à infância de Tarsila na fazenda São Bernardo, onde cresceu brincando com seus mais de 40 gatos e ao som de sua mãe tocando piano. Uma minivila caipira é formada por 4 casinhas tridimensionais, rodeadas por cestos de frutas, com base no quadro A Feira .

Cada casinha apresenta uma característica marcante relacionada à infância da pintora, como o quarto com escova e espelho da época, a sala de estar com piano, foto de família e seus gatos de estimação, seu perfume favorito (Moment Supreme, do Jean Patou), o sabonete (Pinot), objetos daquele tempo, e a cozinha com as frutas. As casas têm janelas que remetem à vista da fazenda, pintada por Tarsila em diversas obras.

2. Jardim Afetivo – Os visitantes são convidados a embarcar em uma viagem sensorial, com animações e sons, como, por exemplo, os ruídos da estação de ferro, a caixinha de música, o coaxar do sapo, os grilos, que remetem diretamente a quatro quadros de Tarsila:

Quadro 1 – O Sapo – Um sapo sorridente e juvenil tenta decidir entre a luz do Sol, ao fundo, e o frescor da terra úmida e da sombra, à sua frente. Acima, uma floresta de cactos compartilha involuntariamente da indecisão do pequeno anfíbio.

Quadro 2 – Estação de Ferro – Em uma paisagem repleta de símbolos e sinais ferroviários, o morro com casas humildes e coloridas se mistura aos trilhos e vagões de uma das principais ferrovias do Brasil, a Estação de Ferro Central do Brasil, que no início do século XX interligava a então capital do Brasil, Rio de Janeiro, a São Paulo e Belo Horizonte, importantes capitais estaduais.

Quadro 3 – A Boneca – Em seu vestido rodado cor-de-rosa, a boneca parece descansar enquanto se prepara para mais uma dança no universo colorido de Tarsila, onde os tons de azul puríssimo convivem sem se encontrar, o branco traça caminhos, provendo apoio, emoldurando janelas possíveis e fazendo sonhar, sem deixar de conceder espaço para o verde cantante e outros tons de rosa, em um cenário de pura magia.

Quadro 4 – Paisagem com Touro I – Entre casarios de um Brasil rural que Tarsila conhecia tão bem, posto que passou sua infância em fazendas no interior do estado de São Paulo, um touro branco nos observa altivamente, como que se apresentando como o guardião do terreiro e da fazenda.

3. As Cores de Tarsila – Neste ambiente estão expostas reproduções de alguns quadros e as principais cores da paleta de Tarsila, as cores caipiras: azul puríssimo, rosa violáceo, amarelo vivo e verde cantante.

As pessoas são convidadas a se posicionar nos balanços e percebem que no chão há uma projeção que repercute o movimento de cada pincel e vai misturando as cores, dando origem a uma infinidade de pinturas digitais aleatórias. O público pode ainda, nesta área, responder a um quiz para adivinhar qual quadro está com a paleta de cores da artista.

4. Toca da Cuca – Inspirado no quadro A Cuca, o visitante encontra no espaço, uma projeção com bichos divertidos, os seres imaginários presentes na obra de Tarsila do Amaral, que passam correndo por uma espécie de tapete imersivo, projetado dentro da Toca da Cuca cenográfica, com acesso pelo túnel da lagarta.

5. Sol Poente – Com cenografia baseada na obra homônima, o espaço é um cenário para fotos e brincadeiras com os animais oníricos de Tarsila. Ao fundo, semicírculos alaranjados permitem que o visitante se sinta como que apreciando o Sol por atrás da verdejante colina, repleta de mandacarus.

6. Floresta dos ovos rosas – Com cenografia e ambientação sonora do que seria a floresta onírica do quadro Floresta, o público pode brincar com os ovos projetados no piso.

7. Universo Tarsila – Tendo como referência diversas paisagens rurais da obra da pintora modernista, as crianças podem colorir diferentes elementos e animais imaginários que habitam o extraordinário e colorido universo de Tarsila, os quais ganham vida em uma parede interativa.

“Tarsilinha” do Amaral com a animação da obra “O Touro”

8. O Ovo – Baseada na obra Urutu, a instalação permite que adultos e crianças possam descobrir, observando através de pequenos buracos, qual criatura habita o ovo misterioso.

9. O Touro – A criançada ainda se surpreenderá com o mugir do touro preto (O Touro), que protege com seu rugido quem pensar em fazer mal à natureza. O público pode tirar fotos no Instapoint do touro.

10. A Lua – Um aconchegante balanço em formato de Lua remete ao quadro que foi adquirido pelo MoMA (Museu de Arte Moderna de Nova Iorque) em fevereiro de 2019. Na obra de Tarsila do Amaral, um observador solitário aprecia a Lua formosa, pintada com a cor do Sol, que ilumina campos, colinas e um riacho em curva tão fechada e circular, que se opõe à própria Lua, sem saber se está minguando ou crescendo.

11. Papo com o Abaporu – Em frente a uma reprodução do quadro Abaporu, a mais importante obra de arte do país, símbolo do Modernismo Brasileiro e do Movimento Antropofágico, existe um totem touchscreen no qual o próprio Abaporu convida o visitante a testar seu conhecimento sobre a obra e vida da artista.

Pra finalizar a entrevista, Tarsila agradece a exposição em Campinas, diz se sentir honrada por estar aqui, pois sua tia avó teve vivência nas fazendas do seu pai na região.

Texto e Fotos : Marlene Ferreira e Rafaela Dias

Marlene com Tarsilinha

Exposição Tarsila para Crianças no Parque D. Pedro Shopping
Local: Entrada das Árvores (Próximo à Praça BeGreen)
Endereço: Av. Guilherme Campos, 500 – Jardim Santa Genebra
Quando: De 10 de setembro a 24 de outubro
Ingressos: R$ 45,00 e R$ 22,50 (meia-entrada)
Venda: https://bileto.sympla.com.br/event/68607/d/105835
*Ingresso vendido no local apenas com cartão
Horário de funcionamento: segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 11h às 19h.
Mais informações: Parque D Pedro
*Crianças abaixo de 12 anos entram somente com acompanhante
**Crianças de até 1 ano e 11 meses não pagam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s