Ciência e Tecnologia

Diretor da FCM anuncia construção do Núcleo de Capacitação em Autismo

por Marlene Ferreira

Na manhã da última segunda-feira (13), o diretor da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, Luiz Carlos Zeferino, esteve presente no evento “FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DE PESSOAS DEFICIENTES E COM DOENÇAS RARAS” convidado pela coordenadora da frente, a deputada estadual Valéria Bolsonaro, e explicou que a Unicamp está trabalhando na construção do Programa de Atenção aos Transtornos do Espectro do Autismo (PRATEA), parte da Faculdade de Ciências Médicas da instituição após uma iniciativa em 2018 tomada pelo deputado federal Paulo Freire o ter convidado para ir até seu gabinete em Campinas SP para propor um compromisso em prol das crianças com autismo. Após a reunião, na FCM (Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp) ele recebeu a visita da deputada juntamente com o deputado federal Paulo Freire Costa (PL) para firmar o compromisso.

Segundo a instituição, o prédio foi financiado com recursos de emendas parlamentares da ordem de R$1,75 milhão de reais, indicadas pelo deputado Paulo Freire. O objetivo é que o PRATEA seja um campo de capacitação, uma referência no interior paulista na capacitação para professores e educadores (creches) para identificar e educar as crianças autistas, para os profissionais médicos que trabalham com diagnóstico para identificar as demandas e necessidades de crianças autistas, no diagnóstico e tratamento dos transtornos do espectro do autismo (TEA) e para os pais interagirem adequadamente com as necessidades das crianças.

De acordo com Zeferino, as expectativas da FCM em relação ao PRATEA são as melhores, dada à necessidade de criação de um programa de referência para servir de base na construção de uma política pública para o SUS visando qualificar o cuidado da criança com TEA.

Ele também contou que visitou 20/08 o campo de obras do Programa de Atenção aos Transtornos do Espectro do Autismo (PRATEA), e que avança em ritmo acelerado e deve inaugurar ainda este ano.

A coordenadora do PRATEA, Eloisa Valler Celeri, estima que existam cerca de 10 mil autistas em Campinas. “É necessário que haja disseminação de informações que facilitem aos familiares, educadores e profissionais da saúde no auxílio à percepção precoce de sinais do TEA. A despeito dos avanços no reconhecimento e nas garantias legais, ainda há grande escassez de recursos de cuidado”, afirmou.

Reunião da Frente Parlamentar teve a presença da Ministra Damares

A reunião da Frente Parlamentar em defesa de Pessoas Deficientes e com Doenças Raras foi realizada em Jaguariúna nesta segunda-feira (13), com a presença da ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, da deputada federal Carla Zambelli, o secretário de Cultura do Minist´ério do Turismo Mário Frias e de mais de 400 pessoas e muitas autoridades como vários deputados federais e estaduais, secretários nacionais e cerca de 100 prefeitos e vereadores de dezenas de cidades paulistas e claro, a presença especial de várias instituições que trabalham com pessoas com deficiência. Sérgio Freitas de Almeida esteve representando o Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.

A ministra esteve com as autoridades locais com o objetivo de fortalecer a implementação de Frentes Parlamentares de Defesa das Pessoas com Deficiência e Doenças Raras nos municípios paulistas. Deputados integrantes dessa Frente Parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo também destaca a importância da defesa das pessoas com deficiência.

Inicialmente a ministra fez a “áudio descrição” do local da reunião para pessoas cegas e de baixa visão. Segundo ela , “se vamos começar a criar uma política nacional em prol de deficientes então temos que começar pra valer”

Damares disse que no Brasil são quase 40 milhões de pessoas que têm algum tipo de deficiência e suplicou: “Precisamos alcançar as pessoas com deficiências e suas famílias”.

Ela acredita que São Paulo vai ser o primeiro estado do Brasil que vai ter pelo menos um vereador cuidando desse desafio em todos os municípios. “A gente precisa que essa política continue, que vocês vereadores continuem e que essa onda se espalhe para todo o Brasil”.

A deputada estadual Valéria Bolsonaro (Sem partido), coordenadora da frente parlamentar, destacou o desafio de criar as frentes. “Tem muito trabalho para ser feito e é isso que nós contamos: a disponibilidade, a vontade e o desprendimento de buscar as necessidades reais de cada município, porque é em cada município que as ações realmente acontecem”, avaliou.

Para o secretário nacional de Cultura Mário Frias, a experiência com as pessoas com deficiência é transformadora e merece a atenção de toda a sociedade. “Desde 2008, participo do universo das pessoas com deficiência. A gente sabe como é importante o envolvimento da sociedade civil e do governo para o desenvolvimento dessas pessoas“. – disse ele.

Em sua fala, a deputada Carla Zambelli lembrou do Setembro Amarelo: “Temos uma das melhores, senão a melhor lei de combate ao suicídio do mundo”.

(MF)

fala da ministra Damares Alves em Jaguariuna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s