Bairros

Nota de Falecimento Maria Pla

Informamos o falecimento de Maria Plá, da comunidade de Santa Isabel, no dia 11/11 no Centro Médico, de displasia maligna do fígado, aos 85 anos após tratamento de 34 dias, quando foi descoberto um câncer adiantado no fígado de surpresa.

Segundo sua filha Leila em setembro ela estava se sentindo muito inchada e com muita dor nas costas. E fazendo alguns exames de sangue, de coração e nem deu tempo de fazer todos os exames, sendo internada no começo de outubro. Leila disse que nem no hospital sua família sabia o que ela tinha e só descobriram no dia do óbito porque constou no relatório emitido pelo médico.

Maria Aparecida de Paula Plá Sanches, nasceu em Bebedouro-SP, no dia 28 de junho de 1936 e ainda criança foi morar na capital com os pais Antônio de Paula Soares e Maria Fantacci junto com o irmão caçula Antônio Carlos de Paula Soares. Anos depois voltou a Bebedouro para terminar os estudos. Trabalhou numa fábrica de fósforos, em São Paulo, dos 14 aos 24 anos, quando saiu para se casar com Evanir Plá Sanches, em 1960. O casal teve 3 filhas, Maria das Graças, Regina e Leila.

Quando ainda solteira esteve com as “Filhas de Maria”, grupo da igreja o qual participava da Festa de Santa Isabel, a padroeira de Barão, na antiga capela onde hoje funciona o banco Santander. Mas ela não imaginava que um dia, em janeiro de 1980, se mudaria para o distrito.


Dona Maria – Maria Plá (como era conhecida entre os amigos e vizinhos, ou “Cida ou Cidinha” entre os parentes), era muito conhecida e querida por todos. Em Barão Geraldo participava do coral da Igreja Santa Isabel, do grupo da terceira idade “Reviver” no Jardim Independência, onde sempre gostava de “cantar” os bingos.

Era muito alegre e amava passear e viajar. Participou também da Ordem Secular e cantou em Roma com o coral da Arquidiocese de Campinas. Segundo Leila Plá, ela adoeceu e, antes mesmo de iniciar o tratamento, foi internada no hospital Centro Médico de Campinas, onde esteve por 34 dias, vindo a falecer em 11/11/21.

Foi velada e sepultada no mesmo dia, às 16:30h no cemitério Nossa Senhora da Conceição conhecido como cemitério dos Amarais.

Uma perda irreparável para as filhas, parentes e amigos. O Jornal de Barão lamenta essa perda, seu passamento, e deseja à todos da familia que se conformem na paz do Senhor

1 resposta »

  1. Minha querida e amada avó pelos poucos momentos em que passamos juntos nessa vida, para mim foram os melhores momentos da minha vida, e hoje só me resta saudades e lembranças más o que me conforta é saber que a senhora está nos braços de Deus.
    Obrigado Deus por tudo o que o Senhor me deu, principalmente minha avó querida.
    VÓ TE AMO !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s