Arte&Cultura

Comissão Pró-Memória coloca faixas e pede comemoração todo ano a Campinas

Para lembrar dos 68 anos , a Comissão Pró Memória de Barão Geraldo fixou algumas faixas nas entradas de Barão este mês , com autorização da Subprefeitura. Tiago Antunes um dos organizadores da Comissão, lembra que o dia 30 de Dezembro faz parte do Calendário oficial de Campinas e deveria ser uma obrigação que a Prefeitura fizesse uma comemoração.

Segundo Tiago, a importância da lembrança , muito mais que uma comemoração é a da necessidade também da presença do passado na memória local. “Numa comunidade, sempre tem que estar presente o passado . sempre tem que ter o passado que muita gente esquece. Pois se não houvesse o passado não teríamos nascido, não haveria aniversário, é um monte coisas importantes. E como nossa história, o passado não tem só coisas ruins. Tem coisas boas e ruins sempre. Mas é o que explica como somos hoje. Só que no caso de Barão é um aniversário coletivo.” – disse Tiago.

A Secretaria de Cultura e Turismo Alexandra Caprioli nos declarou que acha importante destacar a relevância do distrito de Barão para a cidade de Campinas. “Parabenizamos a todos que criam e fazem a importância desse local, da ciência, da educação, da criatividade, da cultura, da gastronomia e ate do rural… E agora também da Hist´ória . Diversidade que compõe o mosaico do distrito. Parabéns Barão!

Também os vereadores Paulo Gaspar e Débora Palermo mandaram parabéns e reconhecimento da importância de Barão para Campinas. Já o subprefeito Osvaldo Kaize não quis dar nenhuma declaração.

Memorialista lembra a importância do movimento de 1953

Um dos memorialistas de Barão Geraldo, o administrador Vanderley Tonella, lembra que na época do dia 30 de Dezembro, muitos moradores apoiaram a ideia, apesar de muitos também serem contrários a esta “elevação” à distrito. “Meu avô, João Burato, posso dizer que sempre apoiou os líderes do movimento , o Guido Camargo Penteado Sobrinho (então vereador na época), assim como o Hélio Leonardi, casado com sua sobrinha Maria Páttaro Leonardi e José Duarte (sitiante) que também apoiou”. “Mas sabemos que muitos sitiantes não gostaram da ideia, devido ao aumento de impostos que haveria etc. Mas para os progressistas do antigo bairro rural, foi um passo para a tão sonhada emancipação de Barão Geraldo em município, a sua “independência de Campinas” como eles diziam. Com certeza houve algumas “desavenças” entre os sitiantes. Muitos até mesmo dentro dos próprios “clãs” familiares se posicionaram contrários a esta ideia encabeçada por Guido e Hélio.

“O fato é que houve comemoração por este pequeno grande passo no desenvolvimento de Barão Geraldo e tem que ser comemorado até hoje, pois foi o reconhecimento de uma luta de comerciantes locais e proprietários rurais para a sonhada independência de Campinas. Parabéns Barão Geraldo e aos “baronenses!” – disse Tonella.

DATA FAZ PARTE DO CALENDÁRIO OFICIAL DA CIDADE

Para nós do #jornaldebarao a Comemoração deveria ser obrigatória à Prefeitura de Campinas, já que a data faz parte do Calendário Oficial da cidade, assim como outras datas como o aniversário de Campinas, o dia da Padroeira (8 de dezembro), o dia do Boi Falô (apesar de oficializarem uma versão diferente da corrente em Barão) e o dia de nossa maior festa, a Festa de Santa Isabel , 4 de julho. Além de várias outras datas.

AB

faixa colocada pela Comissão Pro Memoria de Barão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s