Arte&Cultura

Casarão terá a “Mostra Caju-Cultura” com espetáculos nesta sexta, sábado e domingo

O Centro Cultural Casarão recebe a “MOSTRA CAJU CULTURA” com três espetáculos presenciais: na sexta-feira, dia 3 de junho, às 20h, estreia de “Crônicas de uma Vida Anunciada”, com Cristiane Taguchi; no sábado, dia 4, às 20h, “Das Alturas de Mim Mesmo”, com a Cia Oruã e, no domingo, dia 5, às 19h, “Alma Boa – Uma Parábola Chinesa”, a com Cia Histriônica.

A realização é do Coletivo Caju Cultura. As apresentações ocorrerão no Centro Cultural Casarão, que fica na Rua Maria Ribeiro Sampaio Reginato, S/N – Barão Geraldo. Os ingressos são no chapéu (contribuição espontânea da plateia).

Nos dias 7 e 08 de junho das 15h às 18h acontecerá a Oficina online “Gestão Cultural: perspectivas feministas para economias em redes” com integrantes do Coletivo Caju Cultura. Inscrições no link forms.gle/GaMQAy5w5PnQarr6A.

Além dos três espetáculos, a mostra contará com a realização da oficina on-line e gratuita Gestão cultural: perspectivas feministas para economias em redes, ministrada pelas fundadoras do coletivo em 7 e 8 de junho, das 15h às 18h, por meio da Plataforma Zoom. Para se inscrever, basta acessar o perfil do Coletivo Caju Cultura no Instagram (instagram.com/caju.cultura/

).

Sobre os espetáculos

Crônicas de Uma Vida Anunciada é um solo da atriz Cristiane Taguchi, sob a direção de Graziele Garbuio. A atriz e mãe encena as belezas, as contradições e as dores que acompanham a maternidade contemporânea.

No sábado, o espetáculo vai misturar linguagens artísticas: música, teatro, dança, poesia e circo. Afinal, esse é o objetivo do multiartista Mauro Braga, da Cia Oruã, com o solo Das Alturas de Mim Mesmo. Sob a direção de Lu Lopes, o espetáculo se configura como uma espécie de autobiografia imaginária do protagonista. 

Para fechar a programação, o Casarão abre as portas para um clássico da dramaturgia ocidental escrito pelo alemão Bertolt Brecht: “Alma Boa – Uma Parábola Chinesa” (adaptação do original “A Alma Boa de Setsuan”). Assinado pela Cia. Histriônica de Teatro, a partir da direção de Dirceu Carvalho, o espetáculo musical coloca os espectadores diante de um dilema moral: uma pessoa consegue ser boa no mundo atual?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s