Arte&Cultura

16º Festival do Japão será neste sábado e domingo, 10-11/9

O Brasil e o mundo vivem um período de expectativa diante do recuo da pandemia, e as comunidades retomam a promoção de eventos sociais. Assim, o Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas volta a realizar, depois de dois anos, o seu Festival do Japão, agora em comemoração dos 114 anos da imigração japonesa e também do bicentenário da Independência do Brasil.

Excepcionalmente, este ano, o 16º Festival do Japão ocorrerá em setembro, o que garante um clima ainda mais festivo, tendo em vista a aproximação da primavera, estação símbolo do renascimento. A festividade sempre ocorreu em junho, uma vez que 18 de junho é o Dia da Imigração Japonesa, data em que chegaram os primeiros imigrantes, em 1908.

O Festival do Japão é um grande evento de fim de semana, que destaca simultaneamente diversos aspectos da cultura nipo-brasileira, com a participação de artistas e grupos artísticos de Campinas e região, bem como de São Paulo e de outras localidades brasileiras. Toda a programação será gratuita; a organização, no entanto, sugere a doação de um quilo de alimento não perecível na entrada, a ser encaminhado às obras assistenciais da cidade. A abertura oficial, com sessão solene, ocorrerá no sábado (10/09), às 12 horas.

Durante dois dias, o 16º Festival do Japão oferecerá muita música japonesa, brasileira e internacional, com shows de artistas consagrados, como Angelaisa Toyota, Joe Hirata e Karen Ito, além de convidados especiais, como a cantora Isadora Kataoka, que fez carreira no Japão, e o ex-vereador Luís Yabiku, que é atração nas noites campineiras com seu repertório eclético. Não faltarão ainda as participações dos campeões de karaokê, dos grupos de taikos (tambores) e dos amantes de animes e cosplay, que farão um concurso na tarde de domingo.

A programação mais tradicional contará com músicas antigas e danças folclóricas, com apresentação de grupos do Nipo, da Associação Okinawa Kenjin e de outras entidades. Um dos destaques é a vinda do Grupo Represa, de São Paulo, que apresentará o “Awa-Odori”, uma dança alegre e colorida, originária dos festivais japoneses e cuja desenvoltura remete ao nosso Carnaval. Haverá também demonstrações de artes marciais, como aiki-dô, kendô, kenjutsu, judô e karatê.

Ukiyo-ê, oficinas de artesanato e escrita japonesa

Na área de exposições, o Festival do Japão vai priorizar as artes e os artesanatos japoneses. Uma coleção de reproduções de ukiyo-e, incluindo uma da obra de arte mais reproduzida do mundo, a ‘‘A Grande Onda de Kanagawa’’, também chamada “A Onda”, do japonês Katsushika Hokusai (1760-1849). Ukiyo-e (retratos do mundo flutuante) é um gênero artístico definido como xilogravura e fez sucesso no Japão entre os séculos XVII e XIX, Hokusai, célebre artista que se dedicou a essa técnica, pintou paisagens, cenas de viagens, imagens eróticas, monstros mitológicos, atores e gueixas.

Além das obras de Hokusai, Utamaro e outros representantes do ukiyo-e, o público poderá apreciar a beleza de ikebanas (arranjos florais) e de sumi-ê (pintura em carvão), além de testar suas habilidades nas oficinas de origami (dobradura de papel) e aprender a escrever seu nome em shodô (caligrafia japonesa). Poderá ainda comprar produtos japoneses e artigos para presentes, bem como conhecer as últimas novidades do mercado oriental.

O Festival do Japão é uma oportunidade também para saborear, a preços acessíveis, diversos pratos da culinária japonesa, como yakisoba, sushi, sashimi, tempurá, guioza e yakitori. As culinárias brasileira e internacional também marcam presença para atender um público dos mais variados perfis. Além do Nipo, expõem na praça da alimentação as seguintes associações: Colônia Tozan, Pedra Branca, Macuco (Valinhos), Seicho-no-ie do Brasil (Regional Campinas), Igreja Budista Honpa Honganji e Tenrikyo do Brasil.

Apoio garante programação

O Festival do Japão é uma produção do próprio Instituto Cultural Nipo-Brasileiro, que conta com mais de 200 voluntários. Neste ano, o evento tem o apoio de 40 empresas, entre elas, Honda Automóveis do Brasil, Granja Satoshi Ito, Bradesco, Tokio Marine, Unimed e Itiban Especialista em Japão.

O Nipo está localizado na Rua Camargo Paes, 118, Jardim Guanabara. Mais informações podem ser obtidas no site: www.festivaldojapaodecampinas.com.br.

Clarice Tanaka

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s