Educação

Rio Branco é a 1ª escola a compartilhar câmeras com o “Monitora Campinas”

O Colégio Rio Branco iniciou uma parceria com o programa “Monitora Campinas” da Prefeitura de Campinas, integrando de forma colaborativa, suas câmeras de monitoramento ao sistema de vigilância municipal Cimcamp.

O Rio Branco irá compartilhar as imagens de 21 câmeras externas que estão voltadas para várias vias públicas, sem acesso às imagens internas da escola. As imagens das câmeras serão gravadas pelo Colégio e acessadas pela Cimcamp somente para monitoramento, quando houver necessidade. 

A integração é conduzida pela Cimcamp (Central Integrada de Monitoramento de Campinas), órgão da Secretaria de Segurança que coordena a rede composta por câmeras de segurança, instaladas em diversas regiões da cidade. De acordo com o diretor da Central, Paulo Campana, o objetivo do programa é atingir toda a cidade por meio das parcerias com a iniciativa privada. “A parceria com o Rio Branco é muito importante porque vocês serão nossos multiplicadores para as famílias da comunidade escolar e servirão de exemplo para outras instituições de ensino. Além disso, com a cobertura da vasta área do perímetro do Colégio, contribuirão para o monitoramento e prevenção da criminalidade em nosso município”, destaca Campana.

O professor Pedro Winterstein, presidente da diretoria executiva da SIL (Sociedade de Instrução e Leitura que é a mantenedora do Colégio) disse que o Rio Branco não é a primeira escola privada a fazer parte do programa apenas para prevenir a segurança. Mas também por compromisso social com a cidade onde a escola já existe há 159 anos. E como o Rio Branco ocupa uma grande área e em local estratégico de Barão, isto ´é numa região que tem sido priorizada por furtadores.

Com essa parceria, o Rio Branco e a S.I.L. cumprem um importante papel exercendo dever institucional de cidadania, que deverá contribuir para a melhoria da segurança pública, não somente em nosso entorno, ou em Barão Geraldo, mas também em nossa cidade”.

Segundo Winterstein, além dessa parceria, o Rio Branco também está realizando outros trabalhos e necessidades sociais na comunidade em parceria com outras entidades (como por exemplo o recente replantio nas margens do Ribeirão das Pedras feito em conjunto com a Mata de Santa Genebra)

Sede da CIMCAMP será compartilhada com forças de segurança

Campana ressaltou também a importância da gravação das imagens quando são selecionados os fatos suspeitos e ocorrências filmadas que ficam arquivadas no sistema por um período e que – quando o suspeito é preso – aquelas imagens podem servir de provas e, segundo ele, muitos crimes e prisões são resolvidos pela existência delas. “Nossa ideia é partir do que já existe e ampliar isso. O Colégio Rio Branco é o primeiro, mas pra nós é importante que outras escolas também venham fazer parte do sistema para ampliar o monitoramento

Conforme informou Campana, a sede do CIMCAMP (Centro Integrado de Monitoramento de Campinas) já funciona no antigo prédio da ACIC mas está sendo adequado para ser compartilhado com as forças de segurança do Município como a Guarda, a Polícia Militar, os Bombeiros e também a EMDEC, SETEC, o IMA, e irá complementar o trabalho que já vem sendo realizado pela Guarda e PM e pelos grupos da Vigilância Solidária e demais equipes.

(AB)

O diretor da CIMCAMP, Paulo Campana, Fábio Correa, gerente administrativo e o professor Pedro Winterstein, presidente executivo da escola
a área ocupada pelo Colégio Rio Branco no Jd. Novo Barão Geraldo monitorada por 21 câmeras nas ruas Cecilia Feres Zogbi e Antônio Zaine agora estarão integradas o sistema de monitoramento de Campinas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s